CARBOXITERAPIA

A Carboxiterapia é uma técnica estética não cirurgica, na qual um gás é injetado no tecido por via intradérmica ou subcutânea.

É um tratamento não cirúrgico, atóxico e muito eficiente. Aumenta a circulação local, estimula o metabolismo celular; colágeno; fibras elásticas e oxigenação dos tecidos.

Essa técnica é usada na medicina, pela década de 30, onde era utilizado para tratamento arteriopatias crônicas obstrutivas, gangrena e isquemias críticas diminuindo em mais de 80% os casos de amputação. Também é usado em cirurgias para insuflação abdominal em cirurgias videolaparascópicas. Por causa dos efeitos estéticos secundários percebidos na sua introdução na medicina, a introdução do CO2 foi sendo iniciado na estética. Devido ao alto poder de difusão, esse gás é rapidamente absorvido pelo organismo e eliminado, ficando apenas o efeito vasodilatador.

O tratamento com Carboxiterapia é bastante seguro, já que utiliza somente o CO2 (dióxido de carbono), um gás atóxico, não embólico e presente normalmente em nosso corpo.

Uma vez que a Carboxiterapia estimula a formação de colágeno e novas fibras elásticas, ela é indicada para o tratamento de flacidez, rugas, cicatrizes e estrias.Seus efeitos são vistos após algumas semanas, quando ocorre a maior produção e retração do colágeno.

As aplicações de carboxiterapia também são bastante populares por sua ação satisfatória nos tratamentos de alopecia (calvície e queda de cabelos), celulite e gordura localizada.

O resultado esperado e a freqüência das aplicações de Carboxiterapia irão depender do tipo e local do tratamento, biótipo do paciente e grau da alteração a ser tratada, devendo ser discutidos em avaliação.

A Carboxiterapia pode ser aplicada até 3 vezes por semana e para melhor resultado são indicadas no mínimo 10 sessões dependendo, claro, do local e a disfunção a ser tratada. É comum um ardor na hora da aplicação e leve coceira logo após a sessão. O tecido fica pouco distendido por alguns minutos, voltando depois ao seu estado normal.

A técnica não apresenta efeitos colaterais, com exceção de uma leve vermelhidão que dura apenas alguns minutos.

Indicação: 

  • Celulite
  • Gordura localizada
  • Cicatrizes
  • Estrias
  • Flacidez de pele: papadas, flacidez de face, flacidez abdominal
  • Olheiras
  • Rugas
  • Rejuvenescimento facial e corporal
  • Alopecia (queda capilar)
  • Fibrose pós cirúrgica.

Contraindicação

  • Gestantes
  • Cardiopatia e hipertensão
  • Epilepsia
  • Uso de anticoagulantes
  • Doenças autoimunes
  • Dermatoses sem causa específica
  • Infecções cutâneas
  • Doença pulmonar (descompensada)