Harmonização facial

O que é belo enche os olhos e o conceito de um rosto bonito tem se modificado ao longo do tempo. As pessoas têm valorizado muito mais a questão da harmonia facial do que um rosto com traços perfeitos. O belo nem sempre é simétrico, mas deve ser harmônico, ou seja, proporcional. Hoje, unimos as mais diversas tecnologias disponíveis para harmonizar a face através de um planejamento personalizado, feito de acordo com o perfil de cada cliente. Não podemos deixar de lado, o colo e o pescoço, uma vez que trabalhando somente o rosto a idade pode ser “revelada” através da flacidez que possa existir no colo e no pescoço.
É muito comum a pele perder, ao longo dos anos, elasticidade e hidratação, o que chamamos de “viço”.

É notório que não existe elogio melhor do ouvir: “nossa sua pele está tão viçosa”, já que isto significa jovialidade, leveza. Mesmo as pessoas mais resistentes aos procedimentos estéticos, chegam em um determinado momento da vida que se rendem, começando com o procedimento que seja apenas para dar aquela aparência de pele “descansada”. A grande vantagem destes tratamentos estéticos atuais é em relação à recuperação, que é cada vez mais rápida.

Em busca da tão sonhada harmonização, dois pontos chaves podem ser definidos: a pele e o sorriso. Para alcançar uma pele perfeita, existem alguns tratamentos que são recomendados na grande maioria das clínicas de estética. Começando pelo ácido hialurônico, que é uma substância encontrada no próprio organismo, atuando no preenchimento do espaço entre as células, para que fiquem bem hidratadas, exemplos disso são os chamados “Bigode chinês” e “ruga de marionete”.

Já a toxina botulínica (botox) irá agir em determinados músculos, fazendo com que eles fiquem bem relaxados, equilibrando, conseqüentemente toda a face. Os efeitos destes procedimentos duram em média de 4 a 6 meses para a toxina e de até 1 ano e meio para o preenchimento.

Pode-se usar também técnicas que não são invasivas para devolver a elasticidade e diminuir a flacidez da pele, como o uso de aparelhos que irão estimular gradativamente a produção de colágeno na pele cada vez mais desvitalizadas. É necessário também, a utilização de ativos (cosméticos), para hidratar e nutrir a pele, devolvendo assim a luminosidade e viço da pele.

No fim das contas, o objetivo é sentir-se bem, já que isso interfere em fatos cotidianos que nem imaginamos, como tirar uma foto. Quantas pessoas já ficaram com vergonha de sorrir, seja por causa de algum detalhe no dente, ou porque estão com uma ruga em um determinado lugar, enfim, são muitos os motivos para darmos cada vez mais abertura aos novos procedimentos, principalmente os menos invasivos, para chegarmos bem na maturidade, sem vergonha nenhuma de posar para uma foto ou receber um ótimo elogio, não é mesmo? E viva a estética e o poder de manter-se jovens!